Uma dama chamada Julie

Julie Corman tem a fala mansa e uma curiosidade aflorada. Sua Keynote foi realizada no dia 31 de outurbo de 2014, em companhia de Diana Moro e Lucila Bach, quando a produtora executiva dividiu sua experiência de filmes polêmicos como a biografia de Bertha “Boxcar”, a dura realidade do atentado terrorista do 11 de setembro, quando ministrava aulas na Tish School of Arts (NYU).

Além disso, Julie discursou sobre a importância do planejamento na pré-produção, o cuidado com o roteiro e sua decupagem, além do respeito e carinho para com o elenco.

Quem é Julie Corman?

Esposa de Roger Corman. Produtora com mais de 40 filmes em seu currículo, entre eles “Sexy e Marginal” (Boxcar Bertha) 1972 com a direção de Martin Scorsese; e “Brain Dead” do roteirista original de “Twillight Zone”. Foi professora na New York University entre 2001-2002 onde fez a produção executiva de um conjunto de vídeos sobre o 09/11. Nos últimos anos vem produzindo filmes para a tv e documentários.

“Primeira coisa que precisa para ser um produtor é ter uma agenda, um database, porque você vai precisar de pessoas para fazer filmes e você nunca sabe quando você vai precisar dessas pessoas que você conhece no caminho.” – Julie Corman